Usar o Facebook pode mudar sua religião, diz estudo
23/05/2016 - 9h18 em Tecnologia

Pesquisa revela que os usuários das redes sociais aceitam melhor as crenças de religiões diferentes da sua..

Uma pesquisa publicada recentemente nos Estados Unidos mostra que as redes sociais, principalmente o Facebook, pode fazer com que as pessoas mudem de religião.

E não se trata de evangelismo on-line, mas sim de incorporar e tornar como verdade as crenças, dogmas e práticas de outras religiões que são divulgadas na rede.

A reportagem da Super Interessante traz como exemplo a frase: “Borboletas não conseguem ver as próprias asas. Elas sabem o quanto são bonitas, embora todos ao redor consigam”.

Muitas pessoas compartilhariam a mensagem sem saber que se trata de uma frase postada em uma página do Islã.

A Universidade de Baylor, no Texas (EUA), realizou um estudo que mostra como as redes sociais interferem nas crenças das pessoas.

A pesquisa ouviu 3 mil jovens de 13 a 17 anos a respeito de assuntos religiosos entre os anos de 2002 e 2013.

As questões apresentadas eram: e, para eles, outras religiões além da que seguiam poderiam ter valores verdadeiros; se aceitar algumas crenças de outras religiões seria ok ou condenável; e se uma pessoa da mesma religião que eles poderiam acreditar em partes de outras religiões.

A conclusão da pesquisa foi que 80% dos entrevistados acha “ok” incorporar novas crenças em suas vidas ainda que elas façam parte de religiões diferentes das suas.

Ainda segundo o estudo, 89% dos jovens que usavam as redes sociais se mostraram mais flexíveis em relação aos dogmas religiosos, enquanto que os que não utilizavam plataformas como o Facebook se mostraram menos flexíveis além de frequentarem mais os cultos e rituais religiosos.

Os pesquisadores acreditam que as redes sociais estão mostrando as religiões de uma forma diferente, fazendo com que membros de outras crenças possam escolher o que aceitar e o que rejeitar do que lhe é oferecido pela internet.

Os pesquisadores americanos também acreditam que a sensação de anonimato da rede também permite que os usuários curtam mensagens de outras crenças, o que não acontece no meio off-line.

Fonte:www.gospelprime.com.br

COMENTÁRIOS